blog

Quadrinhos, Graphic Novels, Mangás • Escrever bem #11

Sobre o percurso das histórias em quadrinhos, ou HQs, podemos afirmar que as primeiras foram escritas, na verdade, pelos homens primitivos, quando desenharam imagens de seu dia a dia nas cavernas onde viviam. Sim, esses desenhos foram praticamente os primeiros exemplos, por assim dizer, de quadrinhos criados pela raça humana. Os registros são inúmeros, espalhados em todos os cantos do planeta.

Muito depois dessas épocas tão antigas e mais perto dos nossos dias, em 1895, nos jornais de Nova York (EUA) surgiu aquela que é oficialmente considerada a primeira HQ dos tempos modernos, intitulada Yellow Kid (Menino amarelo), de autoria de Richard Outcauld. Foi a primeira história em quadrinhos a fazer sucesso em todo o país, já apresentando a linguagem característica que conhecemos hoje, com personagens fixos, balõezinhos de texto, ação fragmentada em quadros etc. A tirinha fez tanto sucesso que os jornais novaiorquinos brigavam para ter o Yellow Kid em suas páginas!

Tecnicamente, a história em quadrinhos é um tipo de narrativa baseada em dois aspectos que se complementam: o linguístico (texto) e o pictórico (imagem). Em outras palavras, é a arte de narrar histórias por meio de desenhos e textos dispostos em sequência, normalmente na horizontal. Essas histórias possuem os fundamentos básicos da narrativa: enredo, personagens, tempo, lugar e desfecho.

Ao ganharem o mundo, os quadrinhos receberam diferentes nomes em diversos países. Nos EUA, eram chamadas de comics, pois as primeiras historinhas eram de humor, cômicas. Na França, eram publicadas diariamente nos jornais em tiras ou “bandes” e ficaram conhecidas por bandes-dessinées. Na Itália, ganharam o nome dos balõezinhos ou fumacinhas, fumetti, que indicam a fala das personagens. Na Espanha, chamaram-nas de tebeo, nome de uma revista infantil. No Brasil, por muito tempo foram — e ainda são — chamadas de gibi (também o nome de uma antiga revistinha).

No universo das HQs existem, hoje, diversas modalidades: tirinhas (poucos quadrinhos em uma página), cartoons (personagens com características exageradas ou bizarras), graphic novel (conteúdo voltado para o público adulto, mangás (quadrinhos japoneses, que são lidos de trás para a frente), anime (mangás adaptados para o cinema), caricatura, charge, chibi, desenhos realistas e algumas outras.

Os quadrinhos geralmente nascem como resultado da união do talento de dois artistas: o escritor e o ilustrador. Sim, há casos em que o pai da obra é um só, mas, em geral, as HQs são criadas a quatro mãos.

Abaixo, para nossa diversão, uma linha do tempo com algumas HQs célebres, que, com certeza, fazem parte das vidas de todos nós!


Clique e veja algumas tirinhas

Mickey Mouse
Turma da Mônica
Garfield
Peanuts
Calvin e Haroldo
Mafalda

Leave a Reply

Your email address will not be published.