blog

A língua portuguesa é difícil. Sim, não ou talvez? • Escrever bem #4

Sim… a língua portuguesa é difícil, essa é a mais pura verdade, que todos nós somos obrigados a encarar assim que somos alfabetizados.

Quem nunca se deparou com a dificuldade de saber escrever uma palavra com dois ss ou com ç? Quem nunca se sentiu perdido na hora de saber a diferença entre mas e mais? Ou, ainda, quem nunca se sentiu prestes a ser quase condenado à morte por não saber a diferença entre por que (separado), porque (junto) ou porquê (pior ainda)? Acho que todos já passamos por isso…

Pois bem: praticamente todo mundo comete erros, escritores também, com certeza. No entanto, quando escritores têm seus livros publicados por uma editora séria, os erros ortográficos e gramaticais são corrigidos pelos revisores, esses profissionais indispensáveis, que tantas vezes praticamente salvam narrativas inteiras, ajudando a torná-las absolutamente corretas, para a felicidade dos leitores, que têm em mãos textos perfeitos. Sim, revisores são da maior importância no mundo dos livros!

Porém, nem sempre temos acesso a esses profissionais e não podemos depender deles para, por exemplo, lerem e corrigirem nossos relatórios, TCCs, dissertações, teses, pareceres, textos mais longos e assim por diante. Sendo assim, o ideal é irmos em busca desse conhecimento, mas isso não significa sermos obrigados a decorar uma gramática inteira… Nos dias de hoje, a internet disponibiliza muitas ferramentas interessantes, que devemos ter o hábito de consultar sempre que surgirem dúvidas.

Um dos pesadelos do nosso idioma hoje em dia é o bendito Novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa, que está em vigor desde janeiro de 2016. Esse acordo trouxe uma série de mudanças que precisamos conhecer. Tudo bem, concordo que algumas das mudanças são no mínimo muito esquisitas, mas não há como fugir disso. Então, em momentos de sufoco,  você pode recorrer a alguns sites, como:

Ortografa: é um aplicativo muito interessante, que pode ser acessado via computador (site) ou baixado no celular. Você digita a palavra sobre a qual tem dúvida quanto ao uso de hífen ou prefixos e ele mostra como a palavra deve ser escrita atualmente, com base no acordo ortográfico. Exemplo: digite a palavra pré-determinado, em seguida clique em Ortografa e ele vai exibir a palavra como é agora, ou seja, predeterminado.

Disponível em: http://www.ortografa.com.br/


Volp (Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa): tem site, aplicativo e livro. Indispensável porque mostra a grafia correta de qualquer palavra que faça parte do nosso idioma — português do Brasil. Veja aqui o livro na Amazon.

Exemplo: digite a palavra marketing e ela aparecerá definida como palavra estrangeira, mas se aparece na lista do Volp é porque já está oficialmente  incorporada ao nosso vocabulário.

Outro exemplo: digite a palavra tomate e aparecerão todas as formas desse vocábulo no nosso idioma, como: tomate, tomate-bravo, tomate-cheiroso, tomate-de-árvore e muitas outras. (Foi assim que descobri que tomate cereja não tem hífen.)

Disponível em: http://www.academia.org.br/nossa-lingua/busca-no-vocabulario


– Novo Manual de Redação da Folha de São Paulo: acessado via site e totalmente atualizado, esse manual é famoso por sua abrangência. Inicialmente destinado a jornalistas (a primeira edição é de 1984), rapidamente tornou-se referência obrigatória para quem escreve. Vale a pena navegar pelo menu e conhecer todas as ferramentas disponíveis! Veja aqui como consultar o manual. E veja aqui o livro na Amazon.

Disponível em: https://www1.folha.uol.com.br/folha/circulo/manual_redacao.htm

Laisser un commentaire

Votre adresse de messagerie ne sera pas publiée.